Estresse, a doença da modernidade

Publicado em 02/10/2012
Imagem do Artigo Estresse, a doença da modernidade

A grande maioria das vezes, os sintomas não são reconhecidos e podem causar doenças graves

Responsabilidade, prazo, metas, são atitudes cada vez mais exigidas das pessoas no mundo atual, seja no trabalho ou em qualquer tarefa que precisa ser realizada na vida. Essas são as principais características que levam às pessoas se sentirem, estressadas ou ainda desenvolver doenças mais graves, como a depressão. Mas, cuidado, é preciso manter a calma e saber controlar a ansiedade para cumprir as atividades dentro do limite de cada um, tendo sempre autocontrole, alerta o médico Renato Igino dos Santos, clínico geral e especialista em saúde e segurança do trabalho. Assim, as pessoas poderão garantir mais produtividade em tudo e não colocará em risco a saúde e o humor durante o dia.


Segundo Igino, a ansiedade, pressões e preocupações podem resultar em sintomas mentais, físicos e até mesmo emocionais e isso pode ter inúmeras consequências, como a instabilidade emocional, tensão nervosa e dores musculares. São problemas que incomodam todo o dia e podem acabar prejudicando de certa forma as tarefas que precisam ser realizadas. A grande maioria das vezes, os sintomas não são reconhecidos, principalmente quando está no inicio, mas no decorrer do tempo se tornam cada vez mais evidentes devido às complicações que podem levar, como dores de cabeça, frigidez, azia, tensão pré-menstrual, modificações no ciclo menstrual, queda de cabelo, gastrite, resfriados constantes, irritações na pele, tensões musculares e hipersensibilidade emotiva.


O estresse pode se manifestar de diferentes formas. "Para algumas pessoas é algo temporário e para outras pode ser duradouro", ressaltaIgino. A situação vai depender do equilíbrio emocional de cada pessoa, mas o mais importante é que tudo isso pode ser evitado.

Acompanhe as dicas do especialista para se sentir menos estressado e obter ótimos resultados:

• Quando estiver um tempo de descanso, realize alguma atividade que proporcione prazer e alegria. Faça algo com osamigos, com os familiares e filhos que possa ajudar esquecer os problemas;
• O ideal é dormir cedo e descansar para realizar as atividades do dia com mais disposição;
• É preciso ter uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas regularmente;
• Quando for viajar, dê preferência a lugares mais tranquilos, em contato com a natureza;
• Escolha um dia da semana para divertir com os amigos, jogar conversa fora e dar muita risada. É preciso ter este momento de descontração;
• Ouvir uma música que agrade;
• Em momentos de irritação, procurar manter a calma e pensar em coisas boas.

Pequenas atitudes no trabalho ajudam evitar a doença

• O ambienteno trabalho deve transmitir tranquilidade para que as atividades sejam realizadas da melhor maneira possível;
• É sempre bom procurar conhecer os colegas para que possíveis tensões sejam reduzidas, porque contratempos com parceiros profissionais quase sempre acontecem;
• Evitar fofocas e nem ser o queridinho (a) por todos. Isso provoca inveja e discórdia;
• Não seja inseguro (a) e nem dê importância ao que os outros vão falar sobre você;
• Faça uma pausa quando se sentir sobrecarregado. Ande, tome um café, um chá para aliviar as tensões;
• Preserve a intimidade e procure não ficar a maior parte do expediente falando da vida;
• Quando as coisas não saírem como imaginar e os problemas vierem a tona, feche os olhos, reflita, respire fundo e conte até 10;
• Ao encerrar o expediente, deixe ali os problemas do trabalho;
• Ao sair, tente se ocupar com coisas que proporcionem prazer, para que no outro dia tudo comece melhor.


Telefone: 11 3873-8808 /  3862-9609

Endereço: Av. Prof. Alfonso Bovero, 1057 - Perdizes - São Paulo/SP

Preventor - Todos os direitos reservados 2011

Desenvolvido por MW Way